7 erros que donos de gatos cometem sem saber

Tem algum problema com seu amigo felino? Há uma boa chance de você ser parte do problema.

A especialista em comportamento de gatos e autora de The Cat Whisperer, Mieshelle Nagelschneider, revela sete dos maiores erros que os donos de gatos cometem – e como corrigi-los.

1) Tratar os gatos como se fossem cachorros

É difícil imaginar um gato brincando de pegar ou um cachorro passando as horas acordado se arrumando, então por que esperaríamos os mesmos comportamentos de nossos bebês peludos quando se trata de treinamento doméstico?

De acordo com a especialista em comportamento de gatos e autora de The Cat Whisperer, Mieshelle Nagelschneider, uma abordagem “tamanho único” para criar amigos de quatro patas pode ter consequências desastrosas.

“Podemos acabar criando problemas com gatos – e piorando muitos problemas existentes – tratando-os como cães”, diz ela. “Os gatos são um pouco mais selvagens – eles não são totalmente domesticados e ainda têm muitos de seus instintos de gatos selvagens.”

Esses instintos ajudam a explicar alguns dos comportamentos mais curiosos exibidos por gatos domésticos, incluindo empoleirar-se alto (um meio de ficar de olho em possíveis predadores) e se recusar a beber água do dia anterior (eles são programados para serem cautelosos com bactérias).

2) Fornecer apenas uma caixa de areia

Não é apenas a água doce que os felinos tendem a se preocupar. Acontece que eles também preferem ter mais de uma caixa de areia para escolher.

Sugestão:  11 coisas que só os donos de gatos entendem

“Na natureza, os gatos gostam de separar seus comportamentos de micção e defecação”, explica Nagelschneider.

“Em casa, ter apenas uma caixa onde há micção e defecação pode fazer com que um gato urine fora da caixa”. Sua regra geral é fornecer uma caixa de areia por gato, além de mais uma. “Por exemplo, se você tem dois gatos, precisa de três caixas”, diz ela.

3) Colocar todas as caixas de areia em um quarto

Nagelschneider enfatiza a importância de distribuir caixas de areia por toda a casa.

“Vários locais realmente superam o número de caixas”, diz ela. “Se você tem cinco gatos, mas só pode ter três caixas, é essencial que essas três caixas estejam localizadas em diferentes áreas da casa.”

Por que a necessidade de separação? De acordo com Nagelschneider, remonta aos instintos territoriais de um gato.

“É como 10 colegas de quarto tentando usar um banheiro da casa. Depois de um tempo, você vai começar a ficar irritado com eles”, diz ela. A competição pelas caixas de areia domésticas pode causar danos duradouros, até mesmo fazendo com que os gatos se desfaçam ao longo do tempo.

4) Criando um “quarto de gato”

Combata o desejo de agrupar todos os acessórios do seu gato – de postes de arranhar a poleiros e camas – em um “quarto de gato” designado.

De acordo com The Cat Whisperer, espalhar parafernália de animais de estimação pela casa reflete com mais precisão as condições na natureza e cria o que ela chama de “terra da abundância” – uma atmosfera que reduz a competição entre os gatos.

Sugestão:  5 signos do zodíaco que não esquecem o passado

Ela até recomenda separar a tigela de comida do prato de água, pois os gatos evitam instintivamente a água perto de presas mortas, que na natureza provavelmente estariam contaminadas com bactérias.

5) Comprar uma caixa de areia coberta

Ao contrário dos humanos, os gatos não precisam de privacidade para fazer seus negócios. Na verdade, de acordo com Nagelschneider, o oposto é verdadeiro. “Na natureza, os gatos não urinam em troncos ocos ou atrás de arbustos”, diz ela.

Em vez disso, eles optarão por um local aberto e relativamente exposto que lhes proporcione uma boa visão de possíveis predadores. “Eles sempre precisam ter uma boa rota de fuga à mão”, diz ela. Dentro de casa, isso se traduz em uma caixa de areia aberta por todos os lados.

6) Não recolher a areia do gato com frequência suficiente

Mesmo que seus amigos felinos nunca tenham experimentado o ar livre, eles ainda possuem os instintos de sobrevivência de seus ancestrais selvagens.

Um dos mais fortes desses instintos é a necessidade de enterrar seus próprios dejetos; um hábito que efetivamente afasta os predadores de seu rastro.

Uma vez dentro de casa – e restrito ao uso de uma caixa de areia – a tentativa de um gato doméstico de enterrar só faz muito para mascarar o cheiro; daí a importância de escavar regularmente.

“Uma vez por semana simplesmente não é suficiente”, diz Nagelschneider. “Mesmo com uma boa areia aglomerante, você deve colher diariamente e substituir a areia completamente a cada 30 dias.”

Sugestão:  5 truques para eliminar as más energias em casa

De acordo com Nagelschneider, a areia fresca e limpa é a melhor maneira de evitar bagunça fora da caixa de areia, e isso tem consequências em grande escala. “Um terço de todos os gatos entregues a abrigos estão lá por problemas com a caixa de areia”, diz ela.

7) Deixar de promover uma vibração familiar

Para que os gatos vivam harmoniosamente sob o mesmo teto, Nagelschneider diz que é importante que eles se reconheçam como família – independentemente de serem ou não parentes.

Os humanos podem ajudar nesse sentido, facilitando a disseminação do que é conhecido como “cheiro de grupo”. “Se você tem uma família de cinco gatos, você quer que cada gato tenha o cheiro de todos os cinco gatos neles”, diz ela.

“Este perfume compartilhado é como o sobrenome de uma família.” Espalhar esse perfume de grupo é tão fácil quanto escovar cada gato da casa com a mesma escova algumas vezes ao dia.

O processo não apenas promove um comportamento mais amigável entre os gatos, mas também incentiva um melhor compartilhamento de caixas de areia. via:reader’s digest

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- Publicidade -