InícioDicas9 dicas valiosas para escolher o nome do seu bebê

9 dicas valiosas para escolher o nome do seu bebê

Você está tendo dificuldades para escolher um nome para seu futuro pacote de alegria? Faça uma xícara de chá e acomode-se — estou aqui para ajudar.

Tenho escrito sobre nomes de bebês há mais de cinco anos — alguns até me chamam “especialista” no assunto! — e eu aprendi certas verdades duras e frias ao longo do caminho. Muitos pais me contaram em voz baixa sobre seu arrependimento pelo nome de bebê e a vergonha que isso lhes causa.

Alguns são vítimas de opções da moda e percebem logo após escrever na certidão de nascimento de seus filhos que foi um erro.

Outros se sentem pressionados a manter a tradição de nomear uma família e acabam com um nome que odeiam.

E há os pais que simplesmente não conseguem concordar, então um acaba cedendo relutantemente ao outro.

Você não quer ser nenhum desses pais. Para ajudá-lo a evitar essas armadilhas, apresento a vocês minhas 10 principais regras para dar nomes a bebês.

Então, se você está procurando nomes de meninas ou meninos, você escolherá o certo para o seu filho.

Como escolher o nome perfeito do bebê

Minhas dicas para escolher o nome certo do bebê incluem:

  • Evite tendências passageiras.
  • Lembre-se de que nomes clássicos não precisam ser enfadonhos.
  • Dê uma olhada em sua árvore genealógica.
  • Honre sua cultura.
  • Procure significados.
  • Considere todos os apelidos possíveis.
  • Considere a importância do nome do meio.
  • Diga isso em voz alta.
  • Não se estresse muito.

Leia mais sobre cada uma dessas regras abaixo.

1) Evite tendências passageiras

O nome do seu bebê deve resistir ao teste do tempo. Pergunte a si mesmo: esse nome soará completamente ridículo em 10 anos? As outras crianças ficarão tentadas a entoar em tom de zombaria no pátio da escola? Meu filho terá que soletrar ou explicar seu nome diariamente? Se a resposta a qualquer uma dessas perguntas for “sim”, mude de ideia.

Sugestão:  4 motivos para dar uma segunda chance a alguém

As tendências a serem evitadas incluem nomes com erros ortográficos grosseiros (pense em Jakxsen e Rybekkah), pontuação aleatória que não serve para nenhum propósito (Prin’cess e D’Lilah), referências à cultura pop (Khaleesi e Katniss), nomes de palavras com uma torção de grafia estranha (Diezel e Spontaniouse), e nomes modernos (Amadeus e McCoy).

Um grande número de pesquisas mostrou que nomes incomuns estão associados a resultados menos positivos na vida.

Um estudo da Universidade Marquette descobriu que pessoas com nomes comuns eram mais propensas a serem contratadas e pesquisadores da Universidade de Nova York descobriram que pessoas cujos nomes eram mais fáceis de pronunciar ocupavam posições mais altas.

Um terceiro estudo descobriu que nomes exclusivos estavam ligados à delinquência juvenil.

É importante distinguir entre nomes de culturas diferentes e os epítetos inventados ou massacrados que estou descrevendo aqui.

Eles são duas bestas muito diferentes e seria de se esperar que o primeiro não fosse desaprovado pelos empregadores ou sujeito a discriminação.

2) Lembre-se de que nomes clássicos não precisam ser enfadonhos

Quando sugiro que você se limite a nomes clássicos, certamente não estou sugerindo que todos deveriam chamar seus filhos de Pedro, Paulo e Maria.

Isso seria muito chato? Existem muitas denominações impressionantes para escolher que já existem há séculos, mas permanecem relativamente obscuras.

Pense em Celeste, Willa para as meninas e Edwin, Miles e Silas para os meninos. Algumas belas escolhas afro-americanas incluem Aaliyah, Imani e Tiana para meninas e Jaylen, Malik e Zion para meninos.

3) Dê uma olhada em sua árvore genealógica

Outro ótimo lugar para buscar inspiração é em sua árvore genealógica.

Talvez seus pais tenham registros antigos de sobrenomes ou um de seus familiares tenha criado uma árvore genealógica online.

Dê uma olhada para ver se algo chama sua atenção. Há algo realmente especial em escolher um nome que você não apenas gosta, mas que também tem um forte significado para sua família.

Sugestão:  Antes de ir para a escola menino de 10 anos ajuda Cervo cego a procurar comida

4) Honre sua cultura

Escolher um nome de acordo com sua formação cultural é uma bela maneira de homenagear sua herança.

Os espanhóis incluem Marisol e Javier, as belezas francesas de que você pode gostar são Elodie e Laurent, e os primeiros nomes afro-americanos que podem tocar um acorde incluem Cato e Temperance.

Uma pesquisa online por nomes de sua cultura certamente revelará pelo menos um que você ame.

5) Pesquisar significados

Essa etapa é imprescindível para que você não acabe escolhendo um nome com um significado que o apavore.

Você pode adorar o som de Giselle, por exemplo, mas sabia que significa “refém”? Ou que Cecilia significa “cega” e Cameron significa “nariz torto”? Caramba!

Você pode decidir que ama o nome o suficiente para ignorar o significado, mas esteja preparado para rir quando alguém inevitavelmente perguntar a você o significado do nome de seu filho.

Você pode preparar uma frase de efeito como: “Significa‘ cego’, mas parecia certo porque minha avó era cega, então escolhemos para homenageá-la.” Entregue-o com uma cara séria e observe as pessoas ficarem de queixo caído (se tiver coragem).

6) Contemplar todos os apelidos possíveis

Uma mãe com quem conversei me disse que ela chamou sua filha de Regina — porque ela amou o som majestoso disso.

Infelizmente, os colegas de classe de Regina rapidamente a apelidaram de “Regina Vagina”. Ai… porque as crianças podem ser tão cruéis?!

É uma boa ideia pensar em possíveis apelidos com seu parceiro ou outro membro da família, ou amigo de confiança para garantir que não haja nenhuma possibilidade chocante que você esteja esquecendo.

7) Considere a importância do nome do meio

Você pode escolher o nome do meio de seu filho com base apenas no fato de que ele se encaixa perfeitamente com seu nome e sobrenome, mas também pode usá-lo para homenagear um membro da família, como um avô ou uma tia querida.

Sugestão:  Por que razão as mães são o maior amor que temos na vida?

Também é um bom lugar para “esconder” uma tradição familiar. Uma amiga minha se casou com um cara chamado Ricardo e todos os homens de sua família por cerca de 12 gerações foram nomeados… você adivinhou… Ricardo.

Minha amiga não queria insultar ninguém da família, mas ela não queria chamar seu filho de Ricardo XIII.

Não me pergunte como ela fez isso, mas de alguma forma ela convenceu a família de que a tradição já existia há muito tempo e que seu filho deveria se chamar Damião Ricardo.

8) Diga isso em voz alta

O nome, o nome do meio e o sobrenome têm um fluxo rítmico quando você os pronuncia em voz alta? Hunter David Jackson parece bom, mas Jackson Grayson McMasterson… nem tanto.

Enquanto você está nisso, faça uma pesquisa no Google para se certificar de que não há caracteres sórdidos com o mesmo nome de seu filho ainda não nascido.

A última coisa que você quer é que as pessoas digam: “Não havia uma estrela de cinema adulto chamada assim?!”

9) Não se estresse demais

Se você cometer um erro e se arrepender do nome que escolheu, não entre em pânico — você tem opções.

Você pode usar um apelido para o seu filho para sempre e esquecer que o nome verdadeiro dele existe — por exemplo, sua invenção inteligente ‘Nicoxavieriah’ poderia simplesmente se tornar ‘Nick’.

Ou você pode usar o nome do meio como primeiro nome — daí a importância de escolher o nome do meio com sabedoria.

E se o pior acontecer, você sempre pode mudar o nome do seu filho legalmente. Requer muita papelada e algumas taxas, mas não é impossível. via:thetot

Gostou do artigo?

Toque nas estrelas para votar.

Média: / 5. Votos:

Até agora ninguém votou, vote você!

- RELACIONADAS -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Comentários recentes

Aline Cristina dos Reis Xavier on Até agora ninguém acertou o número exato
Aline Cristina dos Reis Xavier on Até agora ninguém acertou o número exato