Bilionário dos diamantes morre em cirurgia para aumentar o pênis

8

O fundador de uma empresa de diamantes em Antuérpia, na Bélgica, o bilionário Ehud Arye Laniado morreu aos 65 anos durante uma cirurgia para aumentar o pênis, conhecida com faloplastia, realizada em uma clínica particular em Paris, na França, no último sábado (2). A notícia da morte foi confirmada pela página do empresário no Instagram.

Segundo a imprensa belga, o dono da Omega Diamonds teve um ataque cardíaco no momento em que uma substância foi injetada em seu pênis. Mais detalhes sobre sua morte ainda não foram totalmente esclarecidos.

Amigos próximos, que não quiseram se identificar, disseram ao veículo local que Laniado era muito preocupado com a aparência e tinha complexos devido à baixa estatura. Conforme relatos, ele só sentia bem quando o seu contador lia o extrato de sua conta bancária, algo que ele costumava fazer várias vezes ao dia.

O empresário nunca foi para universidade, iniciou a vida como massoterapeuta em um hotel em Tel Aviv, Israel, e só descobriu o talento para os diamantes mais tarde.

Não há muitos registros sobre qual o tamanho exato de sua fortuna, amigos contam que ele possuía a cobertura mais cara de Mônaco, avaliada em mais de R$ 150 milhões. Sabe-se também que, em 2015, ele vendeu o diamante mais caro do mundo, conhecido como Blue Moon, para o empresário de Hong Kong Joseph Lau Luen Hung por US$ 48,4 milhões, que deu a joia a sua filha de 7 anos.

via; redetv

Veja também:  Camas gigantes para famílias dormirem juntas são a nova moda