Estudante passa noite com cachorrinho para que ele não morra sozinho

20

Os animais de estimação dependem dos humanos para amor e cuidados essenciais, por isso, desafortunados são os que acabam nas ruas sem um guardião e geralmente acabam sendo amaldiçoados com uma vida que se perde precocemente em acidentes de carros ou pelo frio do inverno.

Esses pobrezinhos têm uma vida bem difícil nas ruas, e eles não conhecem o conforto de um lar quentinho, onde eles podem se aconchegar e dormir em paz durante as noites.

Recentemente, um pit-bull desabrigado chamado Watson foi encontrado por Janine Guido, membro de uma organização de resgate animal na Filadélfia, cidade na Pensilvânia, nos EUA. Watson foi um dos tristes exemplos de cãezinhos que sucumbem às adversidades de uma vida desprovida de um lar ou alimentação básica e abrigo.

Watson foi diagnosticado com um enorme tumor em suas costas, e ele possuía feridas em diversas partes do corpo. As pessoas que encontraram o cachorrinho o levaram para uma clinica veterinária de emergência onde ele recebeu o triste diagnóstico. O veterinário anunciou que o câncer do cachorro havia se espalhado demais para ser tratado, e ele estava em seus últimos momentos. Watson foi enviado a um abrigo local para viver as últimas horas da sua vida.

Janine disse ao The Dodo que ela acreditava que o cachorrinho provavelmente não sobreviveria mais um dia no abrigo, e ela não queria deixá-lo sozinho quando ele precisava tanto da compaixão de alguém no final de sua vida. Ela ficou com Watson para que suas horas finais fossem o mais confortável possível. Ela arranjou confortáveis caminhas e cobertores para ela e para o cãozinho e se aconchegou bem pertinho dele.

Veja também:  Este bar troca copo de beatas por copo de cerveja, em prol da natureza

Ela passou a noite com Watson e deixou que ele soubesse o que ele era amado. Com o cachorrinho aconchegado tão próximo dela, Janine chorou até dormir.

O cachorrinho acordou na manhã seguinte quase morrendo, e Janine mais uma vez, foi aos prantos por que seus momentos finais se aproximavam. Ele não conseguia comer e nem beber, mas pelo menos, não estava sozinho quando morreu, pouco tempo depois. Foi uma noite devastadora, mas Janine ficou feliz pelo amor que o cachorrinho sentiu durante a última noite da sua vida.

O que você faria para confortar Watson em seus momentos finais? Conta pra gente nos comentários, e não se esqueça de espalhar o amor compartilhando essa história com seus amigos e familiares.

via: apost