Não esconda suas emoções, é muito perigoso

41

Ter inteligência emocional é um sinal chave da saúde mental. Nosso equilíbrio refere-se à nossa capacidade de estarmos cientes, de controlar e expressar nossas emoções e entender e responder com habilidade às emoções dos outros. Ter controle sobre as suas emoções, especialmente as mais fortes e difíceis, requer atenção e prática. Inteligência emocional não é algo que todos tenham naturalmente, mas pode ser aprendido e nutrido com estratégias apoiadas por pesquisas, muitas das quais incluem um elemento de consciência plena.

Ou seja, estar atento e ciente de suas emoções o tempo todo. Mas, atenção, nem todas as estratégias de gestão emocional são criadas da mesma forma.

A supressão das emoções, consiste em “inibir os sinais externos de seus sentimentos”. Profissionais em empregos de alto estresse (médicos, polícia, forças armadas) são frequentemente ensinados que a supressão emocional é uma estratégia eficaz para a gestão da emoção, apesar de muitas pesquisas sugerirem o contrário.

Estudos demonstraram que suprimir as emoções põe em risco a saúde e bem-estar, tanto física quanto psicológica. A supressão emocional (ter um lábio superior rígido ou “sugá-lo”) pode diminuir as expressões externas da emoção, mas não a experiência emocional interna. Em outras palavras, a supressão não faz a emoção desaparecer, apenas permanece dentro de você, causando mais dor.

Como controlar, e não omitir, suas emoções

Quando se trata de controlar as emoções, há duas maneiras pelas quais as pessoas reagem: elas agem ou suprimem. Se você agir diante de uma emoção forte como a raiva, provavelmente criará consequências indesejáveis ​​em seus relacionamentos, trabalho e até mesmo em suas brincadeiras.

Veja também:  "Abraçadora" profissional cobra cerca de R$ 250 para abraçar e dar afeto a homens carentes

Os efeitos colaterais de atuar sob o efeito de uma emoção como a raiva, provoca ainda mais raiva ao seu redor, o que leva a mais dificuldade. As consequências de suprimir essas grandes emoções podem ser ainda mais perigosas.

O que muitas pessoas não sabem é que existe outra maneira de controlar nossas emoções: permitir-se sentir as emoções no momento em que elas acontecem.

As emoções são como ondas de energia, variando em forma e intensidade, assim como as ondas do oceano. Geralmente surgem e desaparecem rapidamente, como todos os fenômenos naturais.

Se você tentar interromper esse processo, atuando ou suprimindo, várias coisas podem acontecer. Tragicamente (e ironicamente), os esforços para “expor suas emoções” geralmente resultam em aumento da preocupação e da angústia.

Em outras palavras, você continuará pensando e se apegando às emoções que está tentando evitar. Qualquer pessoa que tenha feito uma massagem profunda nos músculos tem evidências empíricas de como o corpo retém sentimentos reprimidos.

A supressão é realizada no corpo e cria uma série de efeitos, incluindo ansiedade, depressão, doenças relacionadas ao estresse, até o abuso de substâncias e o suicídio.

Como estar atento pode ajudar você a sentir suas emoções em tempo real

Pesquisas sobre gestão emocional sugerem que intervenções baseadas na “consciência plena” podem ser úteis. Margaret Cullen do MBEB (Equilíbrio Emocional Baseado em Mindfulness), teve o privilégio de ensinar adaptações do equilíbrio emocional baseado na consciência plena a médicos, policiais e militares de elite (Comando Conjunto de Operações Especiais).

Em cada ambiente, esses profissionais altamente treinados são explicitamente instruídos a suprimir, negar ou compartimentar suas emoções desafiadoras, de modo a funcionarem efetivamente em trabalhos estressantes — trabalhos que envolvem exposição significativa aos tipos de sofrimento que provavelmente desencadeiam emoções fortes.

Veja também:  6 Tipos de mulher que os homens gostam e querem namorar

De fato, os participantes frequentemente relatam com orgulho sua capacidade de “desligar” completamente seus sentimentos, no trabalho ou em casa.

Ao mesmo tempo, essas profissões revelam algumas das mais altas incidências de suicídio e abuso de substâncias. Embora a correlação não implique causalidade, é interessante observar que essas pessoas específicas, cujos trabalhos envolvem exposição aguda a, emoções difíceis e que geralmente foram ensinadas a suprimi-las, demonstram altos níveis de sofrimento clínico.

Foi encontrado grande ceticismo e resistência pesada quando sugeriram a esses profissionais, altamente treinados e altamente estressados ​​que “apenas sintam suas emoções”. Não havia como convencê-los, a não ser convidá-los a fazer um teste no “laboratório” de suas próprias vidas.

Curiosamente, os relatórios de Boinas Verdes, detetives da polícia, veteranos e neurocirurgiões, incluíam: melhora do sono, maior satisfação no trabalho, conexões mais próximas com colegas, dores de cabeça reduzidas e, o que é mais surpreendente, melhora do desempenho no trabalho.

O MBEB (Equilíbrio Emocional Baseado em Mindfulness) combina os métodos testados e comprovados para o treinamento em consciência plena com um foco específico em emoções como, perdão, compaixão e bondade, por exemplo.

Emoções desafiadoras, como raiva e medo são exploradas intimamente, criando maior tolerância e menor interferência com o fluxo normal desses fenômenos em constante mudança.

fonte: olhaquecena.com