Pai cria 4 filhos sem apoio da mãe, no final ele ganha a guarda deles

Ninguém nasce pronto para ser pai, muito menos com o conhecimento de como ser um bom pai e não fracassar na tentativa.

Muitos pais enfrentam dificuldades e adversidades relacionadas à sua formação. Em Media Agua, Argentina, um pai cuidou de seus quatro filhos depois de ficar sozinho e sem a mãe dos filhos.

Após um longo e exaustivo processo judicial, Ricardo Irrazábal obteve a guarda de seus filhos, a única coisa que queria era garantir-lhes um futuro melhor e um ambiente que lhes permitisse crescer saudáveis ​​e felizes.

Faz 3 anos que ele conseguiu a custódia, três dos quatro filhos são menores de idade, esclarecer a sua situação jurídica era uma de suas prioridades. Ricardo não conseguia imaginar sua vida sem os filhos e não queria passar por algo tão traumático como o divórcio novamente.

Antes da concessão da guarda, Irrazábal teve que cumprir um regime de visita reduzido para poder ver seus filhos até que o sistema oficializasse o divórcio e então estabelecesse a guarda compartilhada.

O comportamento da mãe era bastante irresponsável, em mais de uma ocasião ela deixou os filhos trancados em casa para poder sair e se divertir.

A filha mais nova, tinha 2 anos na época e mas a mulher não parecia se importar com os atos negligentes que cometeu contra seus filhos. Graças à assistência social do Hospital Venturas Lloveras e ao apoio das reuniões de bairro, constatou-se que a mãe não estava apta a continuar cuidando dos filhos.

Paz Sarmiento, o juiz do tribunal, concedeu oficialmente o poder paternal a Ricardo, que trabalha como padeiro e mecânico ocasional, o excesso de trabalho nunca o desencorajou, mas ele sabe que quanto mais o fizer, melhor qualidade de vida terá seus pequenos.

Sugestão:  Fotógrafo que capturou bebê que nasceu "brava" a reencontra 2 anos depois, ela sempre ri disse

Os filhos têm atualmente 6, 8, 16 e 19 anos, sendo que a mais velha foi morar com o companheiro recentemente e as demais moram com o pai. Como esperado, a mãe possui um horário de visitas, porém, não cumpre nenhum tipo de responsabilidade.

“A mãe dos meus filhos tem dias e horas para visitar, mas não cumpre o combinado, a verdade é muito dura, mas tenho que tirar forças de qualquer lugar para levar a família adiante”, disse Ricardo.

Apesar de destacar que ser mãe e pai ao mesmo tempo é um dos maiores desafios de sua vida, ela não mudaria a oportunidade que tem todos os dias de conviver com eles e dar muito amor por qualquer coisa na vida ou mundo.

Ela relatou que suas tarefas em casa são cuidar da casa, refeições e pagar as contas da escola e do médico. Para ele, um de seus principais sonhos é que seus filhos “sejam alguém na vida”, que se preparem, estudem e trabalhem em algo pelo qual sejam realmente apaixonados.

“Tenho que continuar, sempre pelos meus filhos. São eles que me dão força para levantar todos os dias”, disse Ricardo.


É importante observar que, embora não seja muito comum ouvir depoimentos em que o pai é favorecido em questões de disputas judiciais de guarda, o Código Civil e Comercial argentino prevê que, no caso de cuidados pessoais de um filho, o outro progenitor deve manter uma comunicação fluida com seus filhos.

Sugestão:  Mulher vegana se incomoda com cheiro de carne e denuncia vizinhos por fazerem churrasco

Esperamos que a situação jurídica do Ricardo e dos seus filhos siga sempre alinhado com o seu bem-estar. via:PQNA

Gostou do artigo?

Média: 3.8 / 5. Votos: 4

Até agora ninguém votou, vote você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Piores maridos de cada signo