Sinais que o gato dá quando quando ama muito seu dono

Minha gata, Margot, é muito seletiva. Ela é carinhosa comigo e com seus companheiros animais, mas outros humanos passam meses ganhando sua confiança.

Na verdade, costumo dizer às babás de animais que tenho dois gatos e um fantasma porque Margot raramente sai do esconderijo por causa de estranhos.

Mas comigo, é uma história diferente. Ela regularmente quer abraçar e prefere estar perto de mim quando estou em casa. Basta dizer – sou definitivamente a pessoa favorita do meu gato.

Mais do que cães, os gatos tendem a ser exigentes quanto à companhia humana.

Se você já fez amizade com um gato seletivo, você entende como pode ser especial ser o favorito escolhido. Você já se perguntou como e por que alguém se torna a pessoa favorita dos gatos? Esta é a história por trás de seu comportamento preferencial.

Uma breve história de gatos e pessoas

Gatos e humanos estão conectados há muitos milênios. Os cientistas acreditam que as pessoas começaram a domar gatos selvagens até 12.000 anos atrás no Crescente Fértil, onde as pessoas inventaram a agricultura e armazenaram os grãos excedentes.

Armazéns de grãos significam ratos, e quem ama ratos? Você adivinhou: gatos. Os gatos selvagens de repente tiveram fácil acesso às presas e se moveram para mais perto dos humanos. Ao mesmo tempo, as pessoas começaram a criar e domar gatos. A domesticação dos gatos havia começado.

Hoje em dia, é amplamente aceito que os gatos se domesticaram. Eles aprenderam que as pessoas eram uma excelente fonte de alimento, então decidiram ficar por perto.

Claro, essa é uma versão muito abreviada de um processo mais complexo.

Mas a tendência dos gatos, como espécie, de escolher os humanos como fonte de alimento, está relacionada ao motivo pelo qual os gatos individuais escolhem humanos individuais para amar.

Sugestão:  Cavalo faminto fica cheio de medo ao olhar seus salvadores nos olhos

A motivação é muito semelhante: os gatos escolhem sua pessoa favorita com base em uma combinação de circunstâncias, recursos e personalidade.

Vínculo precoce ajuda

Quando os gatinhos são muito jovens, entre quatro e nove semanas de idade, eles não percebem o medo da mesma forma que os gatos adultos.

Durante o período inicial de socialização, o manuseio regular e a exposição a diferentes tipos de sons e cheiros podem ajudar os gatinhos a se transformarem em gatos bem ajustados e unidos por humanos.

Além disso, quando os gatinhos têm idade suficiente para serem afastados de suas mães, eles contam com a nova figura mais segura em suas vidas – você – para ser seu zelador de confiança.

Assim, os gatos que estão com seu dono desde a infância tendem a se relacionar intimamente com suas pessoas favoritas.

Mas não é uma ciência perfeita. Por um lado, os gatinhos que são expostos a uma grande variedade de pessoas podem crescer e se sentir confortáveis ​​com humanos, mas um pouco indiferentes porque não se ligaram a uma pessoa em particular.

E gatinhos que só passam tempo com um humano podem amar e confiar nessa pessoa, mas temer os outros. A personalidade também entra em jogo – o que você vê em um gatinho nem sempre é o que você vê quando ele é um gato adulto.

O vínculo precoce é apenas uma maneira pela qual os gatos escolhem suas pessoas favoritas, mas está longe de ser a única maneira de se relacionar com um gato. Basta perguntar a qualquer pessoa que adotou um gato adulto amoroso.

A comunicação com o seu gato é fundamental

Quer você encontre seu gato quando ele for um adulto ou um gatinho, você tem que aprender como se comunicar com ele de forma eficaz e antecipar suas necessidades.

John Bradshaw, especialista em comportamento felino e autor do livro Cat Sense, explica: “os gatos demonstram grande flexibilidade na forma como se comunicam conosco”. Do miado à cabeçada, os gatos “falam” com suas pessoas de maneiras diferentes, dependendo da situação.

As melhores relações gato-homem são aquelas em que o humano se adapta ao estilo de comunicação preferido do gato.

Esse estilo de comunicação pode não incluir toque físico – ser a pessoa favorita de um gato não significa necessariamente que ele queira que você acaricie.

A pessoa favorita de um gato pode ser aquela que o faz se sentir confortável e seguro apenas por estar na mesma sala que ele.

Com o tempo, você e seu gato aprenderão como se comunicar melhor um com o outro.

Na verdade, Bradshaw diz que alguns gatos e suas pessoas desenvolvem um vocabulário único “que ambos entendem, mas não é compartilhado por outros gatos ou [pessoas]”.

Se você é a única pessoa na família que sabe a diferença entre o miado de “bom dia” do seu gato e o miado “me alimente agora”, então você pode ser o seu favorito.

Questões de personalidade

Qualquer pessoa com vários gatos pode lhe dizer: cada gato é único.

E suas preferências podem depender de vários fatores diferentes, desde a socialização precoce até o tipo de raça e as velhas peculiaridades da personalidade.

As melhores relações entre humanos e gatos são aquelas em que o ser humano reconhece a singularidade do gato e se preocupa com eles de acordo.

Sugestão:  3 signos que parecem perigosos mas na verdade são ótimas pessoas

Em outras palavras, você nem sempre pode dizer por que um gato gosta mais de uma pessoa do que de outra.

O melhor que você pode fazer é cuidar do seu gato, aprender a se comunicar com ele por meio de atenção e carinho e ficar atento aos sinais de que ele está feliz e confortável com você.

Se você é a pessoa com quem eles escolhem passar mais tempo, então é provável que você seja o favorito.

Como se tornar a pessoa favorita de um gato

Se você acabou de adotar um gato ou está tentando conquistar o gatinho de um ente querido, aqui estão algumas dicas:

  • Alimentá-los. Os gatos respondem à nutrição e segurança, portanto, ser aquele que fornece comida pode ganhar o favor.
  • Brinque com eles. A hora de brincar combina atenção e exercícios, criando hormônios de bem-estar e aumentando a conexão entre você e seu gato. Além disso, quando eles estão cansados de brincar, eles são mais propensos a se acomodar para um aconchego.
  • Reforço positivo. Quando seu gato fizer algo legal, dê a ele um petisco ou bichinhos gentis. E quando eles precisarem de um tempo a sós, dê-lhes algum espaço. Tanto a atenção quanto o espaço podem reforçar seu relacionamento.

A ligação ocorre naturalmente entre os gatos e as pessoas que os tratam bem.

Portanto, se você cuidar bem de seu gatinho, mantê-lo nutrido e seguro e respeitar sua personalidade única, você não será apenas um excelente dono de gato, mas também provavelmente se tornará sua pessoa favorita. via:thedogpeople

Parceiros

No Receitas de Culinária TV vai encontrar muita informação de como fazer receitas simples e receitas fáceis. Experimente e desperte o seu amor pela culinária!