Você sabe o que são estas bolinhas mal cheirosas que aparecem na garganta?

A maioria das pessoas já se incomodaram com aquelas bolinhas brancas ou esverdeadas que às vezes aparecem na nossa boca. Não se trata de uma secreção oriunda de alguma infecção viral e sim de uma bolinha pastosa, mal cheirosa, formada nas amígdalas e que surgem na nossa boca quando tossimos ou espirramos.

Essas bolinhas nojentas são conhecidas como cáseos amigdalianos, tonsilólitos ou caseum. Mas calma! Você não precisa se preocupar caso esteja com elas, pois são inofensivas. Essas bolinhas tratam-se de acúmulos de células, alimentos e bactérias que ficaram presas na concavidade das amigdalas.

As amigdalas são formadas por um grupo de tecidos linfáticos que são acionados quando inalamos ou ingerimos agentes que tem a possibilidade de causar alguma doença ou algum dano ao nosso organismo. Quando isso acontece é ativado o sistema imunológico e as amigdalas funcionam como um impedimento para ameaças, protegendo nosso sistema respiratório.

Quando as ameaças chegam nas amigdalas, nosso corpo envia sinais para que os glóbulos brancos entrem em ação. Assim, qualquer bactéria e ou vírus é morto e o que fica são os seus restos.

Normalmente o aparecimento destas bolinhas acontece com mais frequência em adolescentes e em crianças, mas pode vir a afligir todas as idades. Sua presença pode causa dor, vermelhidão, sensibilidade e mau hálito.

Não há muitas formas de evitar o seu aparecimento, mas o recomendável é sempre escovar bem os dentes, passar fio dental e limpar muito bem a língua (onde mais se acumula bactérias).

>>>  Dormir de conchinha é uma das melhores coisas do mundo

Como dito anteriormente, eliminamos a maioria destas bolinhas através de tossidas e espirros, porém, também há como retirá-las com a ajuda de um cotonete, pressionamento levemente as amídalas sem machucá-las.

Fazer com frequência gargarejos e bochechos com enxaguante bucal facilitam a sua eliminação. Já em casos extremos, pode ser verificado por um profissional a necessidade da remoção das amígdalas.

via: educadoreslive

Gostou de ler?


Compartilhar matéria

1 estrela.2 estrelas.3 estrelas.4 estrelas.5 estrelas. (1 votes, average: 5,00 out of 5)

- Navegue no site -